força

Quando te voltar a ver…

Publicado em Atualizado em

“Tem sido um longo dia sem ti, amigo, e vou te contar tudo quando te encontrar novamente.

Percorremos um longo caminho desde que começamos. Oh! Eu vou te contar tudo quando te encontrar novamente…

Caramba, quem conhecia todos os aviões que voaram? As coisas boas que passamos. Que eu estaria parado aqui a falar contigo mas de um outro lado… Sei que gostávamos de gozar da estrada e dar uma gargalhada, mas algo me diria que isso não duraria muito tempo…”

images

“Como ignorar a família quando a família é tudo o que temos? Tudo o que eu passei, tu estavas lá ao meu lado. E agora voltaremos a estar para um último passeio…”

Wiz khalifa- See You Again traduzido

É impossível não sentir a letra desta música, não só por o que o Paul era para nós, pois os filmes de Velocidade Furiosa acompanharam a nossa infância ou adolescência. Mas também pelo facto de cada um de nós já ter visto alguém próximo de nós…partir para um ponto mais distante…

Estamos habituados a vê-los diariamente, a ligar-lhes quando mais precisamos, nem que seja para dar um abraço… Do nada esse pessoa teve que ir… Sempre ouvi dizer que quem fica, é quem mais sofre. Por isso senti que devia escrever algo sobre esta canção, que teimo em ouvi-la todos os dias. Leva-me a recordações… e recordar é viver… Transmite um sentimento de que temos de valorizar quem ama-mos, enquanto podemos.

E quando já não pudermos… ouviremos esta música e recordaremos momentos, nos quais ainda estávamos juntos e tudo era mais perfeito!

Anúncios

Acreditarei eu no destino?…

Publicado em Atualizado em

tumblr_lrsl1yyrSH1qck6jmo1_r1_500

Alguém me dê razões para acreditar que, nascemos para seguir um rumo de acontecimentos pré-destinados! Porque eu não consigo acreditar… porque nem entender sequer!

Agora os crentes vão pensar que és ignorante por pensares como eu! Mas eu passo já a explicar…

Será que nascemos destinados a ter uma doença que nos leve nos primeiros anos de vida? A perder familiares cedo demais ou de maneiras trágicas? Já sei!… Somos destinados a viver amarrados a uma cama dependente de máquinas!

Querem mais exemplos? Uns vêem a este belo mundo e nem sequer têm oportunidade de o ver…e outros de o ouvir…

Melhor… Querem me dizer que, MILHÕES DE CRIANÇAS NASCERAM DESTINADAS A MORRER À FOME! Fabuloso!!! – Nasci, criei uma família e depois morremos todos em casa por causa de um tsunami (ou tornado)!

Até podemos falar dos que do nada levam uma bala na cabeça, de um terrorista qualquer, cujo mundo deles é estragar o dos outros… e pronto! Era esse o teu destino.

Com todo este sarcasmo aqui descrito, podem parar e refletir. Basta de teorias e crenças no abstrato!

Não quero criticar crença nenhuma, até porque todos nós somos vítimas delas… Pagamos para nos darem um rumo (psicológico). Só não podemos estar à espera que o destino isto ou aquilo. O destino somos nós que o fazemos ou decidimos. Tens várias opções de escolha não tens? Então não existe destino…

Vamos lutar pelo que ambicionamos sem estar à espera de ajudas ou que o destino resolva! Se queres saber, pesquisa… Se queres ter, faz por isso… E se tens um sonho, desenha um caminho e segue-o!