música

Depois do fim… Tu é que tens razão!

Publicado em Atualizado em

lost-71167_960_720

 

“és bandido… não sabes viver…sai de casa… és deprimente… deixa-me viver…”

Estas são algumas das “acusações” feitas a alguém que ama, se preocupa, discute quando vê algo errado…

Este é um lema de quem quer cuidar. Infelizmente é assim…

Hoje, vivem sem pensar em consequências, sem pensar num futuro, no que o hoje poderá trazer amanhã… Daí não darem importância, não cuidarem…

E nós… os que amamos e cuidamos… Será esta a nossa maneira de viver? Cuidar e amar quem no fundo nem te quer ver.

Damos conta, mas no fundo nem queremos saber. Apenas nos focamos em manter feliz a pessoa que faz de nós um ser… Um ser… nem sempre motivado, arrastado pelas emoções que lhe vai trazendo o fado.

No fim de contas, sentimos-nos culpados sem culpa ter… O único pensamento que vagueia na nossa cabeça, é morrer… 

Sentimento errado, embora na nossa cabeça acertado, faz de nós prisioneiros na nossa própria mente. Afundamos-nos em lágrimas e isolamos-nos ficando com a alma demente…

A pessoa que nos culpava… Sim! Aquela que nos “amava”, enquanto tu drenavas as mágoas, ela estava a usufruir de uma “liberdade mental” que não passava de um sentimento anormal, porque no fundo já não tinha o fardo às costas de quem… amou mal…

Conta uma relação que aos nossos olhos não a reconhecemos… Porque a conta à maneira dela, de modo a sair por cima de nós… Afundado-nos ainda mais.

E é esse momento que mais nos custa! Depois de teres empenhado uma vida inteira naquela pessoa, a dar o melhor de ti todos os dias. Recorda-te como um estorvo… Por mais que penses e repenses, não vais conseguir encontrar um motivo para estar a fazer isto… e continuamos… presos no silêncio.

No entanto, nós somos “o bandido”.

 

 

Anúncios

Quando te voltar a ver…

Publicado em Atualizado em

“Tem sido um longo dia sem ti, amigo, e vou te contar tudo quando te encontrar novamente.

Percorremos um longo caminho desde que começamos. Oh! Eu vou te contar tudo quando te encontrar novamente…

Caramba, quem conhecia todos os aviões que voaram? As coisas boas que passamos. Que eu estaria parado aqui a falar contigo mas de um outro lado… Sei que gostávamos de gozar da estrada e dar uma gargalhada, mas algo me diria que isso não duraria muito tempo…”

images

“Como ignorar a família quando a família é tudo o que temos? Tudo o que eu passei, tu estavas lá ao meu lado. E agora voltaremos a estar para um último passeio…”

Wiz khalifa- See You Again traduzido

É impossível não sentir a letra desta música, não só por o que o Paul era para nós, pois os filmes de Velocidade Furiosa acompanharam a nossa infância ou adolescência. Mas também pelo facto de cada um de nós já ter visto alguém próximo de nós…partir para um ponto mais distante…

Estamos habituados a vê-los diariamente, a ligar-lhes quando mais precisamos, nem que seja para dar um abraço… Do nada esse pessoa teve que ir… Sempre ouvi dizer que quem fica, é quem mais sofre. Por isso senti que devia escrever algo sobre esta canção, que teimo em ouvi-la todos os dias. Leva-me a recordações… e recordar é viver… Transmite um sentimento de que temos de valorizar quem ama-mos, enquanto podemos.

E quando já não pudermos… ouviremos esta música e recordaremos momentos, nos quais ainda estávamos juntos e tudo era mais perfeito!