pessoa

Depois do fim… Tu é que tens razão!

Publicado em Atualizado em

lost-71167_960_720

 

“és bandido… não sabes viver…sai de casa… és deprimente… deixa-me viver…”

Estas são algumas das “acusações” feitas a alguém que ama, se preocupa, discute quando vê algo errado…

Este é um lema de quem quer cuidar. Infelizmente é assim…

Hoje, vivem sem pensar em consequências, sem pensar num futuro, no que o hoje poderá trazer amanhã… Daí não darem importância, não cuidarem…

E nós… os que amamos e cuidamos… Será esta a nossa maneira de viver? Cuidar e amar quem no fundo nem te quer ver.

Damos conta, mas no fundo nem queremos saber. Apenas nos focamos em manter feliz a pessoa que faz de nós um ser… Um ser… nem sempre motivado, arrastado pelas emoções que lhe vai trazendo o fado.

No fim de contas, sentimos-nos culpados sem culpa ter… O único pensamento que vagueia na nossa cabeça, é morrer… 

Sentimento errado, embora na nossa cabeça acertado, faz de nós prisioneiros na nossa própria mente. Afundamos-nos em lágrimas e isolamos-nos ficando com a alma demente…

A pessoa que nos culpava… Sim! Aquela que nos “amava”, enquanto tu drenavas as mágoas, ela estava a usufruir de uma “liberdade mental” que não passava de um sentimento anormal, porque no fundo já não tinha o fardo às costas de quem… amou mal…

Conta uma relação que aos nossos olhos não a reconhecemos… Porque a conta à maneira dela, de modo a sair por cima de nós… Afundado-nos ainda mais.

E é esse momento que mais nos custa! Depois de teres empenhado uma vida inteira naquela pessoa, a dar o melhor de ti todos os dias. Recorda-te como um estorvo… Por mais que penses e repenses, não vais conseguir encontrar um motivo para estar a fazer isto… e continuamos… presos no silêncio.

No entanto, nós somos “o bandido”.

 

 

Anúncios

Amo ser feliz e desprezo quem me tenta parar!

Publicado em Atualizado em

tumblr_mi2yd0eVyB1rm2g09o1_500

Não és a única pessoa que quando está feliz com alguém, ou alguma coisa, põe o mundo de lado para ter todo o tempo dedicado a ela. Às vezes perguntas-te porque é que assim o fazes! É simples… fazes porque amas e ao te dedicares no que amas sentes-te melhor… Não é verdade?

Vais recebendo aqueles avisos de amigos, ou até insultos de outros… Tudo porque se preocupam e outros te invejam. Tu refletes sobre o que os teus amigos te dizem em relação a esta situação…no entanto, continuas a fazer o mesmo e sabes porque? Porque te faz sentir bem e aumenta a tua felicidade. E pões de parte os outros!

Podemos-nos chamar de aventureiros, porque arriscamos. Já os antigos diziam “quem não arrisca não petisca” e nós petiscamos sem pensar em consequências ou finais…

Também sabes que essa felicidade pode ser só por uns instantes…que poderá não ser para sempre e que nesse caminho de escolhas poderás ter deixado alguém para trás, que mais tarde te vai dizer “eu avisei-te” e virar-te às costas… Mas continuamos a arriscar! 

Lembra-te que se viraram costas por te dedicares e arriscares a um propósito que poderia ser o maior na tua vida, é porque não mereciam que dedicasses um pouco de atenção neles… Por isso continua a viver aventuras que te fazem feliz! Continua a creditar em pequenas coisas que se podem tornar num tudo e viveres um “in love” para sempre.

Foi apenas um desabafo de alguém que vive e arrisca como tu!